Surgimento da Comunidade

A partir de uma partilha entre dois jovens sobre as suas experiências de libertação do uso das drogas através de uma experiência real com o amor verdadeiro e misericordioso de Jesus Cristo, nasceu no coração destes o desejo de estender as mãos para outros que hoje passam pelo mesmo problema vivenciado por eles.

Então, sentido este chamado, eles tomaram a atitude de juntar-se a um grupo de outros dez integrantes e abriram uma casa na cidade de São Fidélis, no ano de 2004, no intuito de dar apoio a pessoas que estavam enfrentando problemas relacionados ao uso de drogas e seus familiares.

No entanto, parte do grupo descobriu, que apesar de sentir-se atraído pela missão, não tinha vocação, ou seja, o chamado à realidade que os dois jovens estavam dispostos a viver.

Mesmo assim parte deste grupo, que nesta época também estava em fase de recuperação, acabou alcançando a sobriedade, através da experiência com Deus, sendo chamados a viver outros carismas.

Estes foram os frutos da obra na cidade de São Fidélis num período de 6 (seis) meses.

Três anos depois, em 2007, os dois se reencontraram, partilharam, rezaram e sentiram o chamado de recomeçar com um novo grupo, desta vez, na intenção de acolher usuários de drogas numa fazenda de recuperação.

O nome “Refúgio” foi originado da Bíblia, inspirado na leitura do Livro de Números e também encontrado no Livro de Josué e em Crônicas.

O trecho Bíblico encontrado em Números, capítulo 35, é o seguinte:

1 O Senhor disse a Moisés nas planícies de Moab, perto do Jordão, defronte de Jericó: “2 Ordena aos filhos de Israel que de suas possessões dêem aos levitas cidades para habitarem, bem como subúrbios em volta das mesmas. 3Terão as cidades para nelas habitarem, e os territórios circunvizinhos para a criação de seus gados, seus bens e seus outros animais... 11a escolhereis cidades de refúgio onde se possam retirar... 12a Elas vos servirão de asilo contra o vingador de sangue...”.

A partir deste momento, foi então concebida no coração destes jovens, a “Comunidade Católica Refúgio”.


Carisma

Ser Refúgio para os que sofrem, seguindo o exemplo da Santíssima Virgem Maria, Intitulada “Refúgio dos Pecadores”, Patrona da Comunidade.


Objetivo

Levar os que sofrem a uma mudança de vida, através de uma experiência pessoal com Deus.


Programação de Laborterapia

Busca-se um modelo de fazenda auto-sustentável, onde os residentes possam plantar e criar animais para o seu próprio sustento, além de trabalharem em oficinas profissionalizantes, a fim de gerar recursos para manutenção da Comunidade.


Programação de Espiritualidade

Baseado numa espiritualidade Mariana, os residentes terão um contato diário com a Bíblia, o Santo Terço, retiros com outras Comunidades Católicas e Celebrações Diárias da Palavra ou das Santas Missas.


Programação Diária na Comunidade

06:00 – Despertar
06:30 – Santo Terço e Oração de Consagração
07:00 – Leitura e Partilha do Evangelho do Dia
08:00 – Café da manhã
08:30 – Laborterapia
11:30 – Banho
12:00 – Almoço
14:00 – Partilha em Grupo
15:00 – Terço da Misericórdia
16:00 – Lanche
16:15 – Catequese
17:00 – Educação Física
18:00 – Banho
19:00 – Jantar
20:00 – Lazer
22:00 – Recolher

Obs: O horário da Santa Missa ou da Celebração da Palavra será determinado pelo Sacerdote ou pelo Ministro Extraordinário da Eucaristia, respectivamente, dentro da programação diária. Os horários e atividades podem ser mudados ou alterados de acordo com a realidade do dia. A Comunidade procura seguir o lema de São Bento: em Latim “Ora Et Labora” e em Português “Oração e Trabalho”.


Integrantes da Obra

Estes integrantes serão membros consagrados, vocacionados, voluntariados, padrinhos ou madrinhas.


Membros Consagrados

Pessoas chamadas a viver o carisma, que doarão a sua vida ou parte dela e dos seus bens, para viverem a exemplo das comunidades cristãs primitivas, segundo o que está escrito na Bíblia em Atos dos Apóstolos, capítulo 3, versículos a partir de 42, que diz o seguinte: “42Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações...47louvando a Deus e cativando a simpatia de todo o povo. E o Senhor cada dia lhes ajuntava outros, que estavam a caminho da salvação”.


Vocacionados

Os membros à frente da obra serão todos vocacionados a uma Consagração de Vida ou de Aliança a Comunidade Católica Refúgio.


Consagração de Vida

Os Consagrados de Vida doarão a sua vida, abandonarão tudo e se entregarão totalmente a Jesus Cristo, servindo a Ele, inteiramente entregues aos afazeres da Comunidade. Morarão nas Casas e trabalharão nas Fazendas da Comunidade. Serão consagrados a Jesus Cristo pelas mãos da Santíssima Virgem Maria.


Consagração de Aliança

Os Consagrados de Aliança doarão parte do que são e do que tem à Comunidade. Isto inclui dedicar uma parte do seu tempo à Comunidade. Consagrarão tudo o que são e tudo o que tem a Jesus Cristo, pelas mãos da Santíssima Virgem Maria. Estes morarão em suas próprias casas, terão os seus próprios trabalhos, viverão no mundo secularizado, portanto, não seguirão o seu modo de vida, mas sim, os ensinamentos de Jesus Cristo contidos no evangelho. São chamados a evangelizar dando testemunho de vida de verdadeiros cristãos, por isso devem se esforçar, sendo violentos consigo mesmos, para pregar o evangelho não com a boca, mas com a sua própria vida.


Voluntariados

A Comunidade também poderá contar com o auxílio de voluntários, que podem ser profissionais ou pessoas dispostas a contribuir com seus trabalhos.


Padrinhos e Madrinhas

Pessoas que através de doações materiais ou orações, atendem as necessidades da obra.


Ação Interna

Os membros da Comunidade Refúgio terão total autonomia para executarem o trabalho de recuperação de usuários de drogas nos espaços cedidos.


Ação Externa

Os membros da Comunidade Refúgio poderão sair em missão para iniciar novos trabalhos em outros espaços cedidos, sempre em obediência a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.


Regras de Vida

  • Obediência a Santa Igreja Católica Apostólica Romana;
  • Comunhão Diária;
  • Adoração Diária a Jesus Sacramentado;
  • Leitura e Oração Diária com a Palavra de Deus;
  • Oração Diária do Santo Terço Mariano;
  • Oração Diária do Terço da Misericórdia;
  • Confissão Mensal e em Caso de Pecado Mortal;
  • Obediência aos Fundadores da Comunidade.